Nove brincadeiras com papel e papelão que marcaram a infância

Como eram comemorados os Dias das Crianças na sua infância?

Ao contrário do que muitos imaginam, o Dia das Crianças perfeito não se resume aos brinquedos mais tecnológicos e caros, pelo contrário, o sucesso da celebração relaciona-se com a experiência vivida pelas crianças em um dia especial.

No Adoro Papel, acreditamos que a imaginação, a criatividade e algumas folhas de papel são suficientes para garantir a alegria e a satisfação dos pequenos. Por isso, vamos propor um desafio: neste ano, inove e relembre algumas brincadeiras com papel que marcaram a sua infância.

Aproveite as nossas sugestões, reúna a criançada em casa e divirta-se.

Stop
Os jogadores devem definir quais categorias estarão no jogo – nome, animal, cor, fruta, objeto e CEP (cidade, estado ou país), por exemplo. Cada um, então, coloca em sua folha de papel as categorias em colunas.

01-copy-1

Feito isso, é preciso escolher a letra que será usada na rodada. Para isso, faça uma rodada de “dedos iguais” e conte as letras do alfabeto. Os jogadores, então, devem completar as categorias com palavras que iniciem com a letra escolhida.

Quem terminar primeiro grita “stop!”, e todos os jogadores devem parar de escrever imediatamente. Em seguida, faça a contagem de pontos: para as crianças que escreveram a mesma palavra numa categoria, 5 pontos; para palavras diferentes, 10 pontos; e no caso do jogador ter sido o único a ter completado aquela categoria, 15 pontos.

Forca

02-11
Nessa brincadeira, as crianças devem escolher uma palavra e traçar o número de letras no desenho de uma forca. Os outros jogadores tentam adivinhá-la dizendo aleatoriamente as letras do alfabeto. A cada acerto, o jogador da vez deve ir completando a palavra. A cada erro, deve desenhar um membro do corpo humano (cabeça, tronco, braços e pernas) na forca. Vence quem descobrir a palavra.

Jogo da velha

03-10
Desenhe duas linhas verticais paralelas no papel. Depois, cruze-as com outras duas linhas horizontais, formando nove quadrados. Jogando alternadamente, cada participante, com seu símbolo (X e O), deve tentar completar uma fileira na vertical, horizontal ou diagonal. Aquele que completar primeiro é o vencedor. Se nenhum ganhar, é velha.

Batalha naval
Em uma folha trace linhas na horizontal e na vertical, para que o papel fique quadriculado. Dobre-a no meio para dividir os “campos” dos jogadores. A partir da marcação, numere as linhas, na vertical, e coloque as letras do alfabeto, na horizontal nos dois lados.

04-13

Use um pedaço de papelão para criar um “muro” entre as duas partes e peça para que as crianças desenhem os navios e submarinos da brincadeira. O mais convencional é assim: couraçados são quatro quadradinhos (na vertical ou horizontal), cruzadores são três quadradinhos, hidroaviões são três intercalados, e submarinos, um.

Aí começam os ataques: cada um tem três disparos por vez (B8, E3 e D4, por exemplo). Se alguma embarcação for atingida, o jogador deve falar “fogo!”. Se não, “água”. Todos os tiros devem ser marcados com um X no campo. Quem acabar com as embarcações inimigas primeiro vence.

Detetive

05-9

Em pequenos papéis, escreva os nomes dos personagens envolvidos na brincadeira: um detetive, um assassino, e quantas vítimas forem os participantes extras. Dobre-os e sorteie entre os jogadores. Todos devem ficar em um círculo, para que possam se olhar. O assassino deve matar as vítimas por meio de uma piscada de olho. A vítima, por sua vez, deve dizer “morri!”. Enquanto isso, o detetive deve tentar descobrir quem é o assassino, apontar para o jogador e dizer “preso em nome da lei!”. A jogada acaba quando o assassino conseguir matar todas as vítimas ou quando o detetive o prende.

Abre e fecha de papel

06-6

O jogo conhecido como “Abre e fecha” ou “ Come-Come” é feito com um quadrado de papel e canetinhas. A dobradura transforma-se em um jogo em que cores e números, escondem uma característica ou mensagem para estimular a aprendizagem e a imaginação das crianças. Veja como se faz:

PASSOAPASSO_blog-1

Jogo do desenho

07-5

Escreva os nomes de objetos aleatórios em pequenos pedaços de papel e separe as crianças em equipes. Cada grupo deverá escolher quem será o desenhista da turma, que deverá escolher um papelzinho por vez e desenhar num papel o objeto para os seus colegas adivinharem. A equipe vencedora é aquela que conseguir desvendar o maior número de desenhos.

Na testa/Quem é quem

08-4

Escreva em pequenos papéis diferentes nomes de personalidades, de desenhos animados, de características de humor, entre outros. Cada jogador deve pegar um papel e grudá-lo na testa, sem olhar. Então, todos levantam e começam a circular. As crianças devem interagir entre si e tentar descobrir o que está na sua testa por meio da reação dos outros.

Jogo da memória

09-5

Recorte as folhas de papel ou papelão em quadrados, desenhe as figuras dos personagens favoritos das crianças em pares e comece a brincadeira. Cada participante deve, na sua vez, virar duas peças e deixar que todos as vejam. Caso as figuras sejam iguais, o participante deve recolher o par e jogar novamente. Se forem peças diferentes, elas devem ser viradas novamente, e a vez é passada ao participante seguinte. Ganha o jogo quem tiver descoberto mais pares, quando todos eles tiverem sido recolhidos.

Fonte: Adoro Papel