Solidão devora: mas há soluções

Boa parte dos idosos entre acima do 75 anos sofrem de solidão. Leia a matéria abaixo e entenda.

E por que não vivemos todos juntos? (filme com Jane Fonda)

E por que não vivemos todos juntos? (filme com Jane Fonda)

Metade dos idosos com idades entre 75 e 85 anos sofre de solidão. Acima dos 85 anos, a cifra chega a 60%. Os dados são de uma pesquisa oficial feita na Holanda pelo Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente.

Corina Gielbert, diretora da Fundação Holandesa para os Idosos calcula que cerca de 200.000 holandeses com mais de 75 anos se sentem muito sozinhos “e muitos se envergonham disso”. Corina explica: “Há quem acredite que se você se sente sozinho a culpa é sua; por isso essa iniciativa governamental  (mais verba para promover solidariedade com idoso) é ótima”.

Para Kees, um veterano que “passa dos 75” e passeia com seu cachorro com regularidade por um bairro de classe média alta de Haia, a situação é preocupante. Há dois anos, foi operado no joelho e se recuperou em uma casa de convalescença na cidade. Depois voltou para casa. “Vivo em uma casa térrea, como tantos idosos na Holanda, para não ter de subir escadas, e espero não precisar logo de outros cuidados. Mas sim, a solidão é um assunto muito sério”, afirma sorridente. Gerda, uma senhora “velha, velha”, como ela se apresenta, que compra o almoço em um supermercado na mesma cidade, reconhece que é inevitável. “Agora temos tudo, televisão, Skype para falar com filhos e netos. Além disso cada um tem sua situação familiar, e aí você não se mete. E os voluntários são admiráveis, mas sim, existe a solidão”, afirma.

Entre 75 e 85 anos, 50% dos idosos se sentem solitários. A partir dos 85, a cifra chega a 60%, segundo o Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio ambiente. A isso se acrescenta o temor de não saber bem a quem recorrer para evitar, por exemplo, golpes como o do falso cobrador de gás. Desde 2012, dispõem para isso do defensor de idosos, um tipo de ombudsman, que faz parte da própria Fundação Nacional para os Idosos. Podem telefonar ou entrar em contato com ele pela Internet quando precisam. Porque a solidão vem junto com a vulnerabilidade e entre as perguntas mais frequentes sobre segurança ou normas da prefeitura aparece uma inesperada. É sobre suas acomodações, “já que devido ao fechamento de alas inteiras de lares, os residentes devem mudar para outro, ou voltar para as casas do mercado”. “E é preciso saber como gerenciar isso”, diz uma das páginas mais visitadas da defensoria.

BOAS IDÉIAS PARA NÃO MORAR SÓ

– Viver em cidades pequenas, com rica vida comunitária e cultural. Envolver-se com grupos como corais, teatros, dança, etc

– Combinar com amigos a construção de chalés em uma mesma área, onde possam viver juntos, compartilhando ambientes comuns,

– Participe de um grupo com gerontóloga, que cuida do corpo, da mente e do  coração durante o envelhecimento, ajudando muito nos conflitos familiares inevitáveis. É um elemento estabilizador da harmonia no lar, abalada com doenças senis,e estabilizador da saúde, porque introduz hábitos e nutrição saudáveis.

O dia mais importante? Hoje.